Tudo é obra de Deus, sem dúvida. E de que isso me vale, uma vez que eu nada quero? O que Deus pode me dar ou tirar de mim? O que é meu é meu, e já era meu antes que Deus fosse. Claro que é uma coisinha minúscula, um grão de poeira: o sentido de ‘eu sou’, o fato de ser. Esse é o lugar que me é próprio, ninguém o deu a mim. A terra é minha, o que cresce nela é de Deus.

Nisargadatta Maharaj